Arquivo para Protógenes Queiroz

Quem pode, pode. Quem não pode…tá fudido!

Posted in Isso é Brasil (aka Tim Maia), Outros, Política with tags , , , , , , , , , on 11 novembro, 2008 by Lucas_Gandalf

Antes de mais nada leiam essa noticia

Tarso: PF refaz todo o inquérito da Satiagraha fonte: terra

Tarso considera “normal” indiciamento de Protógenes fonte: uol

Não consegui ler isso e não me indignar, não queria transformar esse blog (inicialmente concebido pra ser algo de humor) em um blog político, mas então eu paro e penso ‘porra quando criamos essa porcaria eu não fiz um post falando que ele (blog) não tinha um objetivo, que ele era ‘zero de finalidade’?’

Então haja vista está falta de finalidade desta fossa, despejo aqui o meu ‘xurume’ (já falei o correto é ‘chorume’)

Como pode um país querer ser levado a sério se a PF faz um ótimo trabalho e na hora do ‘vamo vê’ a justiça mandar soltar o cara?

Volto novamente ao debate sobre pena de morte, porra será que pena de morte é a solução? ‘Esses caras’ nunca seriam punidos, já não são nem com uma pena normal, de prisão, quem dirá com pena de morte! Mas vou além, será que não bastaria a certeza da punição pra acabar com a palhaçada desses larápios? Não bastaria uma justiça séria e implacável?

Bom mas sem desviar do tema, eu fiquei sabendo disso no ótimo blog do Tico Santa Cruz e realmente não pude deixar de me indignar, penso que sim, se Protógenes errou ele tem que ser punido, SE ele comprometeu a investigação com seus erros as provas devem ser refeitas, mas primeiro deve-se apurar se isso realmente ocorreu e não refazer tudo para depois chegar lá no fim e perceber que não, Protógenes não cometeu nenhum erro! PORRA!!!

Existe algo no direito chamado “Fruto Da Árvore Envenenada”, resumindo essa tese: provas oriundas de uma prova ilícita são todas ilícitas. Então é necessário saber se as provas oriundas de uma SUPOSTA ilicitude da conduta de Protógenes envenenam as outras ou não, afinal e se as outras provas foram obtidas de maneira independente ou por qualquer outro meio que não a SUPOSTA ilicitude do delegado. Nessa última hipótese as provas são lícitas mesmo com a conduta SUPOSTAMENTE ilícita do delegado.

Então caralho porque não averigua isso primeiro antes de lançar uma dúvida, ou seria uma nuvem de fumaça, na investigação? Porque refazer tudo se não se sabe se algo foi realmente afetado? Porque investigar/indiciar Protógenes agora e não investigar apenas para ver se as provas foram contaminadas ou não e aguardar o julgamento de Dantas para então se investigar melhor o delegado? Porque lançar dúvidas no nome de quem investiga algo dessa magnitude? Seria para municiar mais a defesa (se é que existia defesa antes disso) de Dantas?

Honestamente não tenho UMA resposta coerente para nenhuma das perguntas (salvo a última que foi retórica) que fiz além da óbvia, ISSO É BRASIL! Como diria o Tim Maia: “O Brasil é o único Pais em que além de puta gozar, cafetão sentir ciúmes e traficante ser viciado, o pobre é de direita”.

Anúncios